Pintozeleiras - Pompa - Crônicas Debochadas

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Pintozeleiras

CONTOS

-Dessa vez foi PT, Pompa. Tudo foi longe demais.

-O PT decepcionou a todos, meu bem. Não foi só a você.

-Não é desse PT que estou falando, Zé Ruela. É do nosso namoro. Deu perda total.

-Ah, não sabia.

-Nem com uma delação premiada você escapa dessa vez, Pompa.

-Estou sendo acusado de que, posso saber?

-De pular a cerca, o muro, a grade e a vizinhança inteira. Uma tornozeleira eletrônica bem que poderia dar um jeito em você.

-Não é no tornozelo o problema, meu anjo. Você está equivocada.

-Como assim "não é no tornozelo o problema"?

-É em outro membro. Essas tornozeleiras eletrônicas já estão ultrapassadas. Tem coisa mais moderna no mercado.

-Tipo o quê, Pompa?

-As chamadas "pintozeleiras eletrônicas". Estão testando em todos os maridos e namorados infiéis lá em Brasília.

-Pintozeleira eletrônica?

-Foi o nome que deram, não é culpa minha.

-Tá me tirando, só pode.

-Tirando e botando, linda.


2016
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal