Buscadores - Pompa - Crônicas Debochadas

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Buscadores

CONTOS

Foi Lélia, professora de Yoga, quem me deu a dica:
-Você precisa fazer o curso dos Buscadores, Pompa. É excelente.
-Buscadores? Onde fica?
-Na Asa Norte.
-Obrigado, Lélia.
Guardei aquelas informações e num fim de semana sem ter mais o que fazer, apareci no tal curso. No local, um senhor cujo título era Mestre Tan, abria os trabalhos:
-Bom dia, sou o Mestre Tan. Gostaria que vocês se apresentassem.
Fui o primeiro a levantar o dedo:
-Sou o Pompa. Falar sobre os buscadores é gratificante. Ninguém mais vive sem essas ferramentas do mundo virtual.
-Virtual? Espantou-se o mestre.
-O Google e o Bing, respondi.
-Somos buscadores da verdade e da luz, rapaz. Que pataquada é essa?
-Da verdade e do que, mestre?
-Da luz, Pompa.
-Sério?
-Acho melhor o senhor sentar e ficar quietinho.
-Mas...
-Sente-se, por favor.
Sentei e calei minha boca. Só com o passar do tempo fui caindo na real. As pessoas naquele curso estavam atrás de busca espiritual. Nada a ver com o Google. Eu estava definitivamente no lugar errado.
No Domingo
No outro dia, Mestre Tan foi substituído por Tina "Zen". Tina tinha sorriso e pernas lindas. Sentei bem na frente:
-Como é o seu nome, rapaz?
-Sou o Pompa, linda.
-Sabe o que são os Chakras, Pompa?
-Claro.
-Então diga.
-São locais de descanso. Fui numa dessas na saída pra Unaí.

2015


 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal